DeCodeM
(Des)Codificar Masculinidades: para uma melhor compreensão do papel dos media na construção de perceções de masculinidades em Portugal

Período
1 de outubro de 2018 a 30 de setembro de 2021
Duração
36 meses
Financiamento
Fundação para a Ciência e Tecnologia
Resumo

DeCodeM irá desenvolver o primeiro estudo abrangente sobre media e masculinidades em Portugal. O projeto propõe-se identificar e analisar criticamente, através de uma abordagem interseccional, as representações de masculinidades que são (re)produzidas pelos meios de comunicação social e redes sociais online em Portugal, explorando as razões que subjazem à construção de determinadas representações de género, procurando compreender por que certas noções de masculinidade prevalecem nessas representações, analisando a forma como essas representações são apropriadas ou contestadas por audiências e produtores de conteúdo, e examinando se elas promovem ou não uma perspetiva igualitária e não-violenta das relações sociais de género. A partir de uma lente feminista e  com uma abordagem epistemológica ancorada na centralidade dos discursos combinada com uma abordagem tripartida à “agency” dos media (produção, mensagem, audiência) e uma abordagem ecológica aos discursos práticas e representações mediáticas, o DeCodeM pretende abordar a complexidade, não-linearidade e heterogeneidade das representações e atitudes em relação às masculinidades e às relações de género na esfera mediática em Portugal, com uma forte componente de investigação-ação.

Investigadoras/es
Palavras-Chave
masculinidades, média, literacia mediática, Portugal