RECON
Que ciência económica se faz em Portugal? Um estudo da investigação portuguesa recente em Economia (1980 à actualidade)

Período
1 de junho de 2016 a 31 de dezembro de 2019
Duração
43 meses
Resumo

O projeto RECON visa compreender a natureza e dinâmicas de evolução da Economia em Portugal no passado recente, a disseminação de diferentes teorias e abordagens metodológicas e a contribuição da investigação portuguesa para os debates contemporâneos. Uma atenção particular é dada ao modo como a investigação económica em Portugal se tem estruturado, às mudanças que aí têm vindo a ocorrer, às dinâmicas institucionais que lhes subjazem, e aos processos de circulação e apropriação das ideias económicas originadas noutros espaços. Pretende ser, em última instância, um contributo para um melhor conhecimento da Economia como disciplina complexa e plural, não redutível a uma ciência universal homogénea, um importante input para dar à história recente da investigação económica em Portugal a relevância que lhe cabe no contexto internacional da história do pensamento económico.

Projeto RECON – Que ciência económica se faz em Portugal? Um estudo da investigação portuguesa recente em Economia (1980 à atualidade), ref.ª PTDC/IVC-HFC/3826/2014 - POCI-01-0145-FEDER-016871, com o apoio financeiro da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT/MEC), através de fundos nacionais, e é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional – FEDER, através do Programa Operacional Competitividade e Inovação - COMPETE2020.

Financiamento concedido :€ 149.850,00
Financiamento FEDER concedido :€ 117.257,63
Financiamento nacional concedido :€ 32.592,37

Parceiros

Centro de Estudos sobre a Mudança Socioeconómica e o Território (Dinâmia - Instituto Universitário de Lisboa)

Consultoras/es
Carlos Manuel Bastien Raposo
John B. Davis
Roger E. Backhouse
Palavras-Chave
história da ciência, economia, investigação recente, Portugal
Financiamento
FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional através do COMPETE 2020 - Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI) e por fundos nacionais através da FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia