Alberti Digital - Tradição e inovação na teoria e prática da arquitectura em Portugal

Período
1 de abril de 2010 a 30 de setembro de 2013
Duração
42 meses
Financiamento
Fundação para a Ciência e Tecnologia
Resumo

Este projecto de investigação é, simultaneamente, uma celebração e uma inovação. Uma celebração no sentido de comemorar a ordem dada por D. João III, em meados do séc. XVI, a André de Resende para traduzir para português o De re aedificatoria de Leon Battista Alberti. Uma inovação no sentido de produzir, pela primeira vez, um ambiente computacional inteligente para se entender o impacto cultural deste tratado na arquitectura clássica, tanto em Portugal como no ultramar. Infelizmente a tradução manuscrita de Resende perdeu-se, mas a influência da arquitectura de Alberti, durante a contra-reforma em Portugal, foi reconhecida devido à difusão da cultura do Renascimento fora de Itália. Isto teve um profundo impacto não só no território continental, mas também no ultramar, nomeadamente no Brasil e na Índia, ao tempo sob administração portuguesa. Dado que a edição do tratado em português, feita por Krüger & Santo está, pela primeira vez, disponível e traduzida a partir do latim (1) e irá ser publicada pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2009, estamos no momento certo para entender as implicações da teoria de Alberti na arquitectura clássica em Portugal. Este projecto tem por objectivo traçar aquela influência usando, por um lado, um ambiente computacional para construir uma gramática generativa da forma, não só para descodificar o tratado, publicado originalmente em 1485 e sem ilustrações, mas também, para entender a sua influência na arquitectura Portuguesa utilizando, para o efeito, os instrumentos dados pela construção de uma gramática da forma, que possibilite entender as transformações entre as suas propostas de organização formal e os edifícios projectados e construídos, tanto em Portugal como naqueles territórios ultramarinos. Este projecto tem, por isso, os seguintes estágios de forma a alcançar aqueles objectivos: Descodificação do tratado; Traçado da influência do tratado na arquitectura Portuguesa; Traçado dos impactos na teoria, prática e ensino da arquitectura; Montagem de uma exposição e organização de um conferência internacional. Como produtos finais será feita uma exposição itinerante, um software educacional ficará disponível e um livro também será publicado, de forma a registar os resultados alcançados, que procurarão mostrar as implicações da teoria da arquitectura do Quattrocento na prática da arquitectura em Portugal, nomeadamente durante o período da contra-reforma (sécs. XVI-XVII).(1)Traduzido desde o facsimile de Lücke , 1975, e ainda desde a edição critíca de Orlandi, 1996.

Resultados

Organização de exposição, conferência final; publicação de livro.

Parceiros

Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (FA/UTL);

Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCT/UC);

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento em Lisboa (INESC ID/INESC/IST/UTL);

Instituto Superior Técnico (IST/UTL).

 

Investigadoras/es
Bruno Araújo
Bruno Figueiredo
Eduardo Castro e Costa
Giovana de Godoi
Gonçalo Canto Moniz
Hélder Silvestre
Joaquim Pires Jorge
José Pinto Duarte
Luís Ferreira
Maria Albuquerque Gomes
Mário Krüger (coord)
Nelson Mota
Pedro Coutinho
Vitor Murtinho
Palavras-Chave
alberti, cultura arquitetónica, sistemas generativos, representação digital