Ciclo de Seminários

Construir as Epistemologias do Sul

2020/2021/2022

Enquadramento

Nos termos da proposta desenvolvida por Boaventura de Sousa Santos, as “epistemologias do Sul” são um conjunto de procedimentos que procuram reconhecer e validar o conhecimento produzido por aqueles que têm sofrido as injustiças, a opressão e a dominação causadas pelo colonialismo, pelo capitalismo e pelo hetero-patriarcado.

Subjacente à proposta das Epistemologias do Sul, está a ideia de que no Norte global há um sentimento de exaustão intelectual e política que se traduz como incapacidade de enfrentar, de forma inovadora, os vários desafios que interpelam o mundo nas primeiras décadas do século XXI: social, ambiental, justiça inter-geracional, cultural, histórica e cognitiva.

As Epistemologias do Sul denunciam, por um lado, as intervenções epistemológicas que geraram a supressão dos saberes ao longo dos últimos séculos, fruto da imposição da norma epistemológica dominante; por outro lado valorizam os saberes que resistiram com êxito e as reflexões que estes têm produzido e investigam as condições de um diálogo horizontal entre conhecimentos.

Nesse sentido, convocando diversos temas, pesquisas e lutas, o ciclo de seminários "Construir as Epistemologias do Sul" visam promover um espaço de troca de saberes e de aprendizagens mútuas. Pretende-se, por um lado, um diálogo problematizador de silenciamentos, ausências e incomunicabilidades. Por um lado, visa-se um espaço capaz de criar reconhecimentos, traduções a bem de um pensamento alternativo de alternativas.    

Esta iniciativa é organizada no âmbito do Programa de Investigação “Epistemologias do Sul”, desenvolvido a partir do projeto de pesquisa “ALICE - Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências do mundo” (2011-2016, Financiamento ERC, coord. Boaventura de Sousa Santos).

Os seminários consistirão num diálogo entre um dos membros do Programa de Investigação "Epistemologias do Sul" e um/a convidado/a. Após esta conversa, deverrerá uma discussão aberta.  


Organização: Bruno Sena Martins e Cristiano Gianolla