Fronteiras de Vidro
Custos e fatores da segregação profissional e educativa para homens e mulheres

Período
18 meses
Resumo

O projeto propõe-se estudar os impactos da segregação sexual do mercado de trabalho e das escolhas vocacionais nas desigualdades económicas entre mulheres e homens. Pretende-se que os resultados obtidos fundamentem propostas de intervenção dirigidas à atenuação dos custos económicos e sociais do fenómeno da segregação em função do sexo.
Os objetivos específicos do estudo são:
1. Caracterizar a evolução da segregação sexual das profissões, nas modalidades horizontal, vertical e transversal, em Portugal (2011-2018);
2. Determinar o impacto da segregação sexual do emprego nas desigualdades remuneratórias entre homens e mulheres, com recurso a simulações baseadas em regressões lineares múltiplas.
3. Caracterizar a segregação sexual do ensino vocacional e artístico no ensino secundário público e seus eventuais padrões regionais;
4. Caracterizar a segregação sexual nas escolhas de estudantes candidatos/as ao ensino superior público;
5. Estimar a influência do estatuto socioprofissional da família de origem nas escolhas educativas de rapazes e raparigas, no ensino secundário e superior;
6. Identificar fatores determinantes das escolhas profissionais e educativas na perspetiva dos principais stakeholders nos domínios do emprego, educação e formação para diagnosticar estrangulamentos à dessegregação do sistema de formação e emprego e identificar medidas de política apropriadas.
7. Analisar implicações e desafios que se colocam às políticas públicas que visam dessegregar o mercado de trabalho e o sistema de educação/formação, com base nos resultados dos estudos propostos.
O estudo recorre a métodos quantitativos, aplicando diferentes técnicas de análise estatística a dados dos Quadros de Pessoal (GEP/MTSSS), do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (ICOR) e de bases de dados da DGEEC. Complementarmente serão usadas metodologias de tipo qualitativo (focus group e entrevistas individuais) aplicadas a representantes de entidades empregadoras, docentes dos ensinos básico e secundário e profissionais de orientação profissional, tendo em vista compreender os processos e mecanismos de manutenção da segregação sexual no mercado de trabalho e nas escolhas vocacionais. 

Resultados

Os resultados obtidos permitirão formular propostas de medidas de política quer no domínio das políticas de emprego quer no domínio da educação e formação vocacional, identificando também as principais dificuldades à sua implementação.  Serão produzidos, nomeadamente:
• Plataforma de Comunicação e Informação WEB bilingue, enquanto recurso para o envolvimento de parceiros e media e sensibilização pública;
• Sínteses informativas em língua portuguesa e inglesa para disseminação da informação e interação e envolvimento de peritas/os convidadas/os, em particular dos países do MFEEE.
• Booklet digital com os resultados finais e recomendações.
• Seminário final de apresentação dos resultados do projeto, reunindo decisores/as políticas/os, técnicas/os, peritas/os (nacionais e dos países MFEEE), representantes setoriais e representantes dos media.
• Participação em seminários ou congressos científicos e técnicos e publicação de artigos científicos, após o encerramento do projeto.

Parceiros

Institute for Social Research (Noruega)
Centro de formação de associação de escolas Nova Ágora
CH Business Consulting, S.A.

Investigadoras/es
Cristina Coimbra Vieira
Joana Santos
Lina Coelho (coord)
Luís Moura Ramos
Óscar Lourenço
Virgínia Ferreira
Palavras-Chave
segregação sexual do emprego, segregação sexual da educação, desigualdade salarial, mercado de trabalho, desigualdades de género
Financiamento
EEA Grants - Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género
Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2014-2021