Oficina | Roda de Saberes

Pesquisa colaborativa e saberes de experiência: recursos metodológicos da investigação biográfica e cartografia

30 de abril de 2020, 09h30 (CANCELADO)

Sala 2, CES | Alta

Enquadramento

Partindo de uma reflexão sobre o valor epistemológico e biopolítico de práticas colaborativasde investigação, esta oficina propõe discutir coletivamente o uso de saberes de experiência na produção de conhecimento nas áreas da pesquisa biográfica em ciências sociais e na psicologia.

Propomos acolher as questões, interesses e dificuldades que os participantes na oficina apresentem ao lidarem, nos seus próprios percursos de pesquisa, com as experiências de pesquisadores e participantes, tais como: qual o lugar da experiência nas suas estratégias de produção de conhecimento? Que efeitos éticos e/ou epistemológicos os saberes de experiência imprimem nos seus trabalhos? Quais os desafios teóricos e práticos que enfrentam nas suas práticas concretas ao considerarem a experiência como parte de seus trabalhos académicos?

Tal discussão coletiva será guiada, ela própria, por práticas de manejo de grupo provenientes de duas metodologias colaborativas, as oficinas biográficas e a abordagem da cartografia.  Ou seja, a oficina terá uma condução condizente com os pressupostos teórico-práticos das metodologias com as quais trabalham as respetivas dinamizadoras e que estão, ambas, baseadas no acolhimento de experiências concretas e na partilha da produção de conhecimento.

Ao longo da discussão e na medida das necessidades do grupo, serão apresentados os pressupostos teóricos e os aspetos práticos de cada uma destas metodologias, ilustrados com exemplos concretos de pesquisas conduzidas pelas dinamizadoras – no caso das oficinas biográficas, a partir de investigações com participantes migrantes, e, no da cartografia, numa pesquisa-intervenção participativa na área desaúde mental.

As oficinas biográficas são um instrumento de trabalho colaborativo, assente na participação voluntária de sujeitos disponíveis para partilhar as suas experiências biográficas sobre temas pré-estabelecidos e em grupo. São um método inspirado nos desenvolvimentos formativos da pesquisa biográfica, nomeadamente da escola francófona dedicada à formação de adultos ou ao longo da vida (Pineau, 1986; Josso 1991), e, mais recentemente, na filosofia hermenêutica de Richard Kearney (2015), assente no intercambio narrativo entre sujeitos que aceitam partilhar as suas experiências de vida face a determinados temas (conflitos bélicos, religiosos, culturais, etc.). Já acartografia baseia-se nasindicações da filosofia de Gilles Deleuze e Felix Guattari (1995), segundo as quais o conhecimento é experimentação e produção de subjetividades, e não a representação de realidades dadas. Trata-se de um método de pesquisa que leva em consideração a inseparabilidade entre conhecimento, intervenção e cuidado, problematizando as noções de “sujeito” e “objeto” (Passos, Kastrup, & Escóssia, 2009; Passos, Kastrup, & Tedesco, 2014).

No final, propomos um exercício escrito: uma narrativa coletiva da experiência de produção de conhecimento realizada na oficina. Procuraremos construir um documento comum sintetizando o conhecimento produzido pelos participantes da oficina acerca dos desafios metodológicos da inclusão dos saberes de experiência na produção académica.
 

NOTA: Esta oficina está limitada a 20 participantes, que serão aceites por ordem de chegada.

Oficina organizada no âmbito do Ciclo de Metodologias "Roda de Saberes"

Esta sessão será dinamizada por Elsa Lechner (CES) e Letícia Renault (Investigadora em Pós-doutoramento, CES) | Contacto: rodadesaberes@ces.uc.pt

 


Ciclo de Metodologias

Roda de Saberes