Turismo criativo – sustentabilidade ambiental e cultural

Qual é o problema?

Os processos de “turistificação” de cidades como Barcelona e Lisboa, e os impactos negativos que estes processos têm demonstrado nas grandes cidades, têm levantado importantes reflexões sobre como tornar compatíveis e sustentáveis os investimentos turísticos com as formas de vida das pessoas. A inserção no meio local, através da promoção ao visitante de uma experiência de imersão dentro da cultura local e instituições locais, tem sido uma das estratégias debatidas como forma de promover um turismo sustentável. Dentro destas dinâmicas têm surgido conceitos de turismo como turismo criativo, que envolve experiências de aprendizagem ativa que permitem a autoexpressão e o desenvolvimento de habilidades criativas, com uma relação mais ampla e integrada entre os setores cultural e do turismo, as indústrias criativas emergentes e plataformas que possibilitam a distribuição desse conteúdo.
Além do potencial de atração de visitantes a espaços que, de outra forma, não seriam visitados, o turismo criativo convida à participação ativa em atividades criativas, gerando novas ideias e pensamentos renovados sobre os recursos locais, possibilitando a geração de valor acrescentado – económico, social e cultural – a nível local e regional. Este potencial necessita, no entanto, de ser estudado em contínuo processo com a sua aplicação prática.

O que estamos a fazer?

“CREATOUR - Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e Áreas Rurais” é uma iniciativa de investigação multidisciplinar com o formato de demonstração baseada em processos colaborativos realizada por cinco centros universitários que trabalham com organizações culturais/criativas e outras partes interessadas localizadas em pequenas cidades nas regiões Norte, Centro, Alentejo e Algarve. O projeto, coordenado por Nancy Duxbury, tem como objetivo geral desenvolver e implementar uma abordagem integrada e uma agenda de investigação centradas no turismo criativo em pequenas cidades e áreas rurais, fortalecendo ligações dentro e entre regiões portuguesas. O projeto entrelaça teoria e experimentação, combinando referenciais teóricos e metodológicos multidisciplinares, mapeamento cultural, e exercícios de benchmarking com a análise de estudos de caso de turismo criativo.
O projeto visa ainda produzir recomendações de política, dando especial atenção à interação em cluster e à colaboração em rede como opções fundamentais para o desenvolvimento continuado.
Entre os seus objetivos principais estão o reforço da ligação entre os setores cultural/criativo e turístico; catalisar o desenvolvimento de uma rede de 40  entidades para promoção de ofertas de turismo criativo em cidades de pequena dimensão e áreas rurais nas regiões do Norte, Centro, Alentejo e Algarve; planear e implementar o desenvolvimento profissional e eventos de co-aprendizagem através de IdeaLabs regionais e nacionais; monitorizar as iniciativas-piloto para uma análise e avaliação do seu envolvimento e impactos socioeconómicos nas comunidades locais; divulgar, nacional e internacionalmente, os resultados observados e analisados através de uma série de publicações direcionadas a investigadores, profissionais e agentes envolvidos na formulação de políticas.

O que procuramos que aconteça?

Além dos 5 centros de investigação, o projeto CREATOUR conta com 40 organizações que desenvolvem atividades-piloto de turismo criativo, dispersas pelas regiões Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

O desenvolvimento de uma rede de projetos-piloto é essencial no CREATOUR, na qual as organizações piloto integrantes assumem um papel de relevo através do desenvolvimento e implementação de um conjunto de atividades de turismo criativo. Os pilotos são aqui co-investigadores, empreendedores e catalisadores de redes locais, contribuindo ativamente para o sucesso deste projeto.
Em declarações ao jornal de Abrantes, o vereador Luís Dias, enaltece o facto de “como estes projetos piloto têm conseguido marcar os territórios e, de alguma maneira, afirmar o turismo no seu território através de outras áreas de promoção económica”.
Desde o verão de 2017, várias atividades de turismo criativo têm vindo a ser promovidas (cerca de 100), no âmbito do CREATOUR, em todas as regiões, baseando-se em tradições locais, expressão artística, relação com a natureza e o lugar.
Adicionalmente são ainda criados espaços para discussão e troca de conhecimento, com vista à sua construção integrada, com componentes tanto informais como estruturados. Os IdeaLabs são exemplos destes momentos, com o objetivo principal de apoiar o desenvolvimento de conteúdos e a ligação da criatividade ao território. Representam espaços de contacto regular (pilotos-pilotos/pilotos-investigadores), importantes para o apoio no desenvolvimento das iniciativas de turismo criativo e outras ações do projeto e para a promoção de sinergias intra e interregionais entre as organizações piloto e os setores cultural/criativo e do turismo.
Através da sua newsletter e das redes sociais, o projeto vai dando a conhecer tanto os avanços científicos como das atividades desenvolvidas no seio dos projeto-piloto.


Projetos Relacionados

Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e Áreas Rurais

CREATOUR

Desenvolver Destinos de Turismo Criativo em Cidades de Pequena Dimensão e Áreas Rurais

Nancy Duxbury

1 de novembro de 2016 a 30 de abril de 2020

COMPETE2020
POR Lisboa
POR Algarv
FCT

Ler mais