Bruno Sena Martins


Nota biográfica

Bruno Sena Martins é Investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES). Actualmente, desempenha no CES as funções de Vice-presidente Conselho Científico e de Co-coordenador no Programa de extensão académica "O Ces vai à Escola." É ainda Co-coordenador do Programa de Doutoramento "Human Rights in Contemporary Societies." É docente no Programa de Doutoramento "Pós-colonialismos e cidadania global." Entre 2013 e 2016, foi Co-coordenador do Núcleo "Democracia, Cidadania e Direito" (DECIDe). É Licenciado em antropologia e doutorado em sociologia. Os seus temas de interesse preferenciais são o corpo, a deficiência, os direitos humanos e o colonialismo. No âmbito da sua pesquisa realizou trabalho de campo em Portugal, na Índia e em Moçambique, mantendo ainda estreitas ligações com a academia Brasileira. Realizou dois filmes documentais de divulgação científica. Em 2006, foi galardoado com Prémio do Centro de Estudos Sociais para Jovens Cientistas Sociais de Língua Oficial Portuguesa. Em 2007, esteve como Research Fellow no Centre for Disability Studies (CDS), na School of Sociology and Social Policy da Universidade de Leeds.

Destaques

2017-02-16 Canal CES

ALICE Interview 32


2017-02-02 Canal CES

ALICE Interview 29


2017-01-29 Diário de Notícias

Vidas Suspensas







Últimas Publicações

Artigo em Revista Científica

Meneses, Maria Paula; Braga Rosa, Celso; Sena Martins, Bruno (2017), "Colonial Wars, Colonial Alliances: The Alcora Exercise in the Context of Southern Africa", Journal of Southern African Studies, 43, 2, 397-410

Ler mais

Artigo em Revista Científica

Fontes, Fernando; Martins, Bruno Sena (2016), "Disability politics in Portugal and the colonial war", Minority Reports: Cultural Disability Studies, 2, 195-212

Ler mais

Capítulo em Livro

Martins, Bruno Sena (2016), Corpos-memórias da Guerra Colonial: os Deficientes das Forças Armadas e o 'restolhar de asas no telhado', in António Sousa Ribeiro; Margarida Calafate Ribeiro (org.), Geometrias da Memória: Configurações Pós-Coloniais. Porto: Afrontamento., 305-325