Luciane Lucas dos Santos


Nota biográfica

Sou investigadora permanente no Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra. Integro o Núcleo Democracia, Cidadania e Direito (DECIDe), bem como a equipa de investigação do Projeto Alice - Espelhos Estranhos, Lições Imprevistas, projeto internacional financiado pela European Research Council, coordenado por Boaventura de Sousa Santos. Integro, também, desde 2008, o Grupo de Economia Solidária (ECOSOL/CES), que faz parte do Núcleo de Estudos em Políticas Sociais, Trabalho e Desigualdades do CES/UC. Conclui o doutoramento em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2004. Realizei dois estágios pós-doutorais no CES. Até 2010, fui professora adjunta na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente sou professora visitante da Universidade Federal do Sul da Bahia. Tenho trabalhado em uma teoria pós-colonial do consumo e da economia aplicada ao contexto da América Latina. Minhas áreas de atuação na docência e na investigação estão relacionadas aos estudos pós-coloniais e feministas no campo da Economia e da Estética. Meu mais recente projecto de investigação concentrou-se no campo da sociologia do consumo e da sociologia económica. A investigação buscou responder as seguintes perguntas: 1. pode o consumo, usualmente calcado na distinção social, se constituir como experiência emancipatória? 2. é possível se falar de tradução intercultural entre experiência económicas não-capitalistas, nomeadamente circuitos de trocas em periferias urbanas e práticas económicas indígenas? 3. é possível articulação política entre mulheres periféricas e indígenas a partir do diálogo e da troca de experiências no âmbito das economias que promovem? Através da reflexão e do exercício de tradução intercultural, busquei verificar as condições de inteligibilidade entre as economias solidárias e indígenas. Nesta investigação, trabalhei especificamente com clubes de trocas nas periferias de São Paulo e Curitiba (Brasil) e com feiras de trocas em diferentes freguesias de Portugal. No contexto indígena, observei os circuitos de troca e reciprocidade das mulheres Guajajara (Maranhão - Brasil) e do Alto Rio Negro (Amazonas - Brasil). Mais recentemente, tenho me debruçado sobre as estéticas subalternas, nomeadamente as estéticas feministas e indígenas. Interesso-me por estes temas no âmbito da Filosofia da Arte e também dos Estudos do Consumo. Áreas de interesse: estudos pós-coloniais e decoloniais do consumo e da Economia, Epistemologias do Sul, Estéticas Feministas, Economias Feministas, Economias Indígenas, Consumo Crítico e Solidário, Circuitos de Troca, Moedas Complementares.


Últimas Publicações

Capítulo em Livro

Lucas dos Santos, Luciane (2016), Economias andinas, cosmovisão e territorialidade no altiplano boliviano, in Luis Ignácio Gaiger; Aline Mendonça dos Santos (org.), Solidariedade Popular e Emancipações. Porto Alegre: Edunisinos

Artigo em Revista Científica

Hespanha, Pedro; Lucas dos Santos, Luciane (2016), "O nome e a coisa. Sobre a invisibilidade e a ausência de reconhecimento institucional da Economia Solidária em Portugal"Revista de Economia Solidária da Aceesa - Associação Centro de Estudos de Economia Solidária do Atlântico", evista de Economia Solidária da Aceesa (Associação Centro de Estudos de Economia Solidária do Atlântico), 9

Ler mais

Artigo em Revista Científica

Lucas dos Santos, Luciane (2015), "Consumo, hierarquias sociais e colonialidade económica: na contramão de uma banalização da consciência", Revista Espaço Ética, 6, 12-33

Ler mais