Manuel Carvalho da Silva


Nota biográfica

Manuel Carvalho da Silva nasceu em Viatodos, Barcelos, em 2 de Novembro de 1948, no seio de uma família de pequenos agricultores. Fez formação na Escola Industrial Carlos Amarante, em Braga, onde concluiu o curso de Montador Electricista (1965). Trabalhou como operário electricista. Interrompeu a actividade profissional para prestar serviço militar obrigatório, tendo combatido na guerra colonial, em Cabinda, entre 1970 e início de 1972. Em 1972/73 trabalhou na Chromolit Portugal fazendo aí, também, formação profissional na área de organização de trabalho. Em Setembro de 1973, ingressou na empresa Electromecânica Portuguesa Preh, a cujos quadros pertenceu até Março 2011, tendo sido membro da sua Comissão de Trabalhadores entre 1974 e 2011. Desde o início de 1974 interveio em órgãos de representação dos trabalhadores e desempenhou vários cargos sindicais, no plano nacional e na Confederação Europeia de Sindicatos. Foi eleito coordenador da CGTP-IN (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional), em Junho de 1986 e, entre Dezembro de 1999 e Janeiro de 2012, exerceu o cargo de Secretário Geral, designação adoptada nesta Central Sindical pela primeira vez. Foi desenvolvendo uma intervenção social e sócio-política cada vez mais intensas na sociedade portuguesa, respondendo a solicitações numa multiplicidade de áreas temáticas, em particular, relacionadas com o sindicalismo, o trabalho, o emprego, as políticas sociais, a economia, o desenvolvimento. Concretizou formação académica a nível superior. Em Julho de 2000, licenciou-se em Sociologia no ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, tendo apresentado como conclusão do curso uma dissertação subordinada ao título "Acção sindical: transformação e desenvolvimento", onde realizou uma análise sociológica dos problemas laborais vividos no complexo industrial da Grundig, em Braga, e no Vale do Ave. Doutorou-se em 2007, também no ISCTE, com a dissertação "Centralidade do Trabalho e Acção Colectiva. Sindicalismo em Tempo de Globalização", tendo obtido a classificação de Muito Bom, com Distinção e Louvor por unanimidade do júri. Foi Professor Catedrático convidado da Universidade Lusófona, entre 2011-2016. É investigador do CES desde 2009. Coordena a delegação do CES em Lisboa e o Observatório sobre Crises e Alternativas, criado por este centro em abril de 2012. É Vice-Presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho e Membro do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Saúde do Alcoitão.


Últimas Publicações

Capítulo em Livro

Ramos de Almeida, João; Silva, Manuel Carvalho da; Casimiro Ferreira, António; Augusto Costa, Hermes (2017), A Concertação Social em tempo de crise, in Silva, Manuel Carvalho da; Hespanha, Pedro; Caldas, José Castro (org.), Trabalho e políticas de emprego. Um retrocesso evitável. Coimbra: Actual, 301-361

Capítulo em Livro

Hespanha, Pedro; Silva, Manuel Carvalho da; Castro Caldas, José; Teles, Nuno (2017), Em jeito de conclusão. O futuro do trabalho e do emprego em aberto, in Silva, Manuel Carvalho da; Hespanha, Pedro; Caldas, José Castro (org.), Trabalho e políticas de emprego. Um retrocesso evitável. Coimbra: Actual, 363-403

Capítulo em Livro

Silva, Manuel Carvalho da (2017), Tendências do Mundo do Trabalho, in Roxo, Manuel M. (org.), Trabalho sem fronteiras? O papel da regulação. Coimbra: Almedina, 45-60