PT | EN | ES
Apresentação

Desenvolvimento sustentável, complexidade e mudança: pensamento e práticas para os ODS e outros objetivos

9 a 12 de setembro de 2020, Casa da Esquina (Coimbra)



Esta Summer School é organizada numa lógica de interdisciplinaridade profunda, orientando- se para promover diálogos colaborativos produtivos, críticos e criativos entre diferentes disciplinas e modos de pensamento, entre a teoria e a investigação e as práticas no “mundo real” que consubstanciam e realizam, criticam ou apresentam propostas alternativas ou complementares aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

Integrando a agenda política internacional desde 1987, o conceito de desenvolvimento sustentável é considerado como um marco global para a consciencialização em relação à necessidade de um novo paradigma de desenvolvimento, guiando políticas que visam o respeito pela interconexão entre crescimento económico, inclusão social e protecção ambiental enquanto pilares para o bem-estar individual e colectivo. No entanto, quer o conceito quer a sua expressão, configurada nos 17 ODS, operacionalizados em indicadores, permanecem sob discussão, levantando críticas sobre a sua adequação a locais, contextos e problemas específicos, às práticas que sustentam o conceito de desenvolvimento sustentável e ao grau de congruência entre o pensamento subjacente aos ODS, a complexidade do mundo e as ações informadas por aqueles. 

Coloca-se, assim, a questão de que um insuficiente reconhecimento da complexidade dos processos que sustentam os problemas e as realidades que os ODS pretendem endereçar, bem como da necessidade de desenvolver modos de pensamento e práticas de ação congruentes com essa complexidade, podem impedir ou limitar o sucesso desta nova agenda, ou mesmo levar, imprevisivelmente, à configuração de novas realidades mais ou menos (in)desejadas. 

Nesta Summer School pretende-se estimular a discussão em torno dos ODS, orientadas por visões críticas, alternativas e complementares, convidando-se académicos/as, ativistas, interventores/as, educadores/as e quem mais se interessar a participar na co-construção de novas formas de pensar e agir que informem a prossecução de alternativas, sustentáveis e desejáveis, para o lugar da humanidade. 

A Summer School resultará numa exposição aberta ao público em geral, patente no último dia, onde se apresentarão os resultados dos trabalhos e as sínteses dos contributos gerados pelo grupo em torno dos seus objetivos, suportados por um Manifesto Visual. 

Acolher-se-á a exposição de posters por investigadores/as de doutoramento ou pós-doutoramento que serão alvo de um processo de reconstrução crítico ao longo da Summer School e igualmente apresentados no último dia. Ao longo dos dias estará patente uma exposição de materiais informativos sobre as ações de diversas organizações, instituições, profissionais e ativistas, orientadas para temas de desenvolvimento. 
 

COORDENAÇÃO
Rita Campos (CES-UC)
Ana Teixeira de Melo (CES-UC)
Philip Garnett (York Management School e York Cross-Disciplinary Centre for Systems Analysis, University of York, Reino Unido)
Leo Caves (Investigador independente, PT, colaborador do Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa, e Associate do York Cross-Disciplinary Centre for Systems Analysis, University of York, Reino Unido)

[Nota: A equipa coordenadora lidera e constitui a equipa central do projeto de investigação “Building Foundations for Complex Thinking to Promote Positive Change in Complex Systems” cujos objetivos alinham com os desta Summer School].


ESTRUTURA E DINÂMICA GERAL
Nos primeiros três dias serão oferecidas palestras e facilitados momentos de discussão em grupo, orientados para a integração dos conhecimentos e saberes partilhados e para a produção de novas ideias e projetos. A apresentação dos posters será feita na tarde do primeiro dia. No terceiro dia, as palestras e discussões serão acompanhadas por uma artista gráfica que facilitará a integração das reflexões num Manifesto Visual.

No último dia serão apresentados e discutidos os posters revistos e demais produtos construídos colectivamente durante os dias anteriores, bem como o Manifesto Visual. Serão convidadas instituições, organizações e iniciativas comprometidas com a sustentabilidade e alternativas. Este dia é aberto ao público.


LÍNGUAS OFICIAIS
Inglês e Português.
Recomenda-se que os participantes tenham um domínio mínimo da língua inglesa ao nível da compreensão. No entanto, será disponibilizado apoio na tradução português-inglês e inglês- português. Os materiais de suporte poderão ser disponibilizados nas duas línguas, mediante indicação na altura da inscrição


PARTICIPANTES-ALVO 
Investigadores/as, Estudantes de Doutoramento, Pós-doutorandas/os, Profissionais de ONGs e ONGDs, Ativistas 


NÚMERO MÁXIMO E MÍNIMO DE PARTICIPANTES
A Summer School realiza-se com um mínimo de 12 e um máximo de 20 participantes.


DATAS IMPORTANTES
Inscrição antecipada: 30 de abril
Inscrição tardia: 30 de junho
Submissão para apresentação de poster: 3 de fevereiro
Comunicação da decisão sobre aceitação dos posters: 21 de fevereiro


VALOR DA INSCRIÇÃO
Até 30 de abril (Inscrição antecipada): 150€
Até 31 de julho (Inscrição tardia): 200€
T
axa reduzidas para estudantes de doutoramento com posters aprovados (3 vagas): 100€

Notas
- O valor da inscrição inclui as refeições durante a Summer School (3 almoços e 7 coffee- breaks), material de apoio e certificado de participação, bem como de apresentação de comunicação para os posters selecionados.
- As inscrições só são consideradas válidas após pagamento.
- Em caso de desistência até ao dia 30 de abril, será cobrado um custo administrativo de 35€. Em caso de desistência a partir do dia 1 de maio, não será possível proceder ao reembolso do valor da taxa de inscrição.
- Os almoços poderão ser servidos numa das cantinas da Universidade de Coimbra, que servem opções de carne, peixe e vegetariana. Tentaremos encontrar soluções para outras restrições, mas não as podemos garantir.
- A Casa da Esquina é acessível por dois curtos lanços de escadas o que poderá dificultar a movimentação independente de pessoas com mobilidade reduzida.

editar
    
Compete 2020 FCT - Fundação para a Ciência e a Tecnologia POVT - Programa Operacional Temático Valorização do Território Universidade de Coimbra