Pesquisa das migrações e abordagem biográfica: construindo um trabalho em colaboração no contexto português

Período
1 de março de 2011 a 31 de agosto de 2014
Duração
42 meses
Financiamento
Fundação para a Ciência e Tecnologia
Resumo

O objectivo deste projecto reside a construção de um trabalho colaborativo no estudo das migrações em Portugal. Focamos três questões específicas suscitadas por uma abordagem biográfica: 1) qual a perspectiva dos migrantes sobre a sua experiencia migratória? 2) qual o impacto da pesquisa na vida dos migrantes e sociedade de imigração? 3) como reconhecer os sujeitos interlocutores para além de um propósito meramente objectificante da pesquisa? A escassez de investigação disponível a partir deste ângulo leva-nos a propor um projecto que examine simultaneamente a perspectiva experiencial dos migrantes que se movem entre países, culturas, línguas, etc., e o encontro dialógico entre investigadores e sujeitos no terreno. Para tal, fundámos a nossa pesquisa numa abordagem biográfica capaz de analisar os impactos da investigação na vida dos migrantes. Iremos proceder a um estudo de testemunhos biográficos produzidos no contexto dos encontros originados pelo projecto. O contexto de produção dos relatos será analisado a par das próprias narrativas e dos resultados a serem partilhados com os sujeitos da pesquisa, nomeadamente através de um documentário do projecto. O nosso estudo da migração com base em exercícios de biografização postos em diálogo com a representação dos resultados, interroga as construções identitárias, de pertença, diferença, cultura, bem como os discursos dos migrantes em relação com os contextos sócio-históricos mais vastos também da investigação. Analisaremos assim o próprio contexto de pesquisa, entendido nas suas múltiplas dimensões. A pesquisa biográfica (PB) implica uma mudança fundamental na maneira como o conhecimento é produzido entre investigadores e seus interlocutores. Na esteira de uma epistemologia cívica contra-hegemónica (Santos 2004, 2009; Jasanoff, 2005, Allegretti 2009), a nossa proposta visa assim a) aproximar práticas académicas de formas experienciais de saber, b) co-construir esse saber com migrantes em Portugal, c) considerar a responsabilidade de cada um no processo. De forma interdisciplinar realizaremos entrevistas biográficas, histórias de vida aprofundadas, uma oficina biográfica com migrantes num formato de colaboração e resultados interactivos. Partindo do desenvolvimento teórico actual da PB (Delory-Momberger 2004, 2009), bem como da concepção dialógica dos encontros etnográficos (Lechner 2009a, Rugira 1995) em contextos multiculturais (Keating & Solovova 2008, Barbosa 2008, Koven 2007), este é um projecto-piloto de investigação-acção com migrantes em Portugal. A pesquisa tem como parceiros a Associação Internacional para a PB (Le Sujet dans la Cité), e o Instituto da África Ocidental para integração regional e transformação social. Os nossos interlocutores migrantes serão contactados através de associações locais, contactos directos, pelos meios de comunicação social de forma a recrutarmos voluntários para o projecto. A nossa experiencia mostra que os encontros de terreno, bem como análises em profundidade, e o trabalho de grupo em oficinas biográficas produzem resultados muito ricos com efeitos transformadores tanto para os migrantes como para os investigadores (Lechner, 2009b). Trabalho já por nós realizado com migrantes em contextos clínicos, e de educação formal e informal, de vivência do espaço urbano, alertaram-nos igualmente para funções micro-políticas exercidas pela PB: esta des-medicaliza a “condição migrante”, des-patologiza a diferença cultural, providenciando ocasiões de diálogo entre imigrantes e hóspedes (Lechner, 2008). De forma diferente à atitude prescritiva das (im)posições hegemónicas do saber (médico, escolar, etc.), tais possibilidades de diálogo podem criar oportunidades de igualdade e justiça. Neste sentido, o projecto toma em consideração uma forma de intervenção na conjuntura actual dos estudos migratórios em Portugal, que consideramos ser uma epistemologia cívica. O que está em causa aqui é a produção de saber com migrantes versus sobre migrantes. Sem cair na armadilha da “domesticação” ou “paternalismo”, a Pesquisa Biográfica com migrantes explora simultaneamente as dimensões teórica, metodológica e sociopolítica desta epistemologia. A proposta original que fazemos aos voluntários do projecto contribuirá então para a construção de um saber original sobre migração, interculturalidade e coesão social a disseminar através dos resultados esperados: livros, artigos, filme, arquivo virtual sobre memória migrante, seminários, cursos, conferencia final. Aproximando universitários, migrantes e instituições no terreno da pesquisa, o projecto terá impacto sobre o público mais vasto, na comunidade científica, e nas políticas migratórias, nomeadamente as que dizem respeito à participação dos migrantes e convivência multicultural. A equipa verdadeiramente multidisciplinar e multicultural do projecto traz para esta pesquisa experiencia complementar no estudo das migrações assim contribuindo para a construção de um saber útil cívica e politicamente.

Parceiros

Association Internationale “Le Sujet dans la Cité”; Instituto de África Ocidental (IAO) para a integração regional e a transformação social

Investigadoras/es
Palavras-Chave
migrações, pesquisa biográfica, epistemologia cívica, trabalho em colaboração