Prémio

Boaventura de Sousa Santos distinguido pelo CLACSO

Janeiro 2018

O Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO) acaba de atribuir o «Premio Latinoamericano y Caribeño de Ciencias Sociales» a Boaventura de Sousa Santos.
 


Os prémios CLACSO são concedidos a personalidades políticas e intelectuais de todo o mundo que se destacaram pela sua contribuição para o pensamento crítico, pelo seu compromisso com as lutas democráticas, os direitos humanos, a justiça social, a integração e a solidariedade entre os povos.

Luiz Inácio Lula da Silva, Jose Pepe Mujica, Evo Morales, Dilma Rousseff, Pablo Gonzalez Casanova, Aldo Ferrer, Roberto Fernández Retamar, Theotonio dos Santos, Anibal Quijano, Suzy Castor e Perry Anderson foram alguns dos nomes agraciados com esta que é a mais elevada distinção atribuída pela instituição.

A cerimónia de entrega do Prémio deverá decorrer durante a 8ª Conferência Latino-americana e Caribenha de Ciências Sociais | «Las luchas por la igualdad, la justicia social y la democracia en un mundo turbulento», uma grande iniciativa da CLACSO que decorrerá em Buenos Aires (Argentina), entre 19 e 23 de novembro, e que contará com destacados políticos e académicos de todo o mundo. 
 

Sobre Boaventura de Sousa Santos

Boaventura de Sousa Santos é Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Distinguished Legal Scholar da Faculdade de Direito da Universidade de Wisconsin-Madison e Global Legal Scholar da Universidade de Warwick. É igualmente Diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra; Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça.

Dirigiu o projeto de investigação ALICE - Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências o mundo, um projeto financiado pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC), um dos mais prestigiados e competitivos financiamentos internacionais para a investigação científica de excelência em espaço europeu. 

Tem trabalhos publicados sobre globalização, sociologia do direito, epistemologia, democracia e direitos humanos. Os seus trabalhos encontram-se traduzidos em espanhol, inglês, italiano, francês, alemão, chinês e romeno.